quinta-feira, setembro 06, 2007

Diálogos Furtados

A menina conversa com a mãe e a irmã menor no dia do aniversário:
Menina (oito anos, voz triste): - Mamãe, fiquei com pena que o vovô não está mais aqui para me dar parabéns.
Irmãzinha (cinco anos, tentando animar a irmã): - Ah, não tem problema, Bia. Ele está de dando os parabéns lá do céu.
Menina: - Mas eu fiquei com saudades dele.
Irmãzinha: - Quando você morrer, você vai encontrar ele lá no céu.
Menina: - Credo, que coisa de horrível!
Irmãzinha: - É verdade, né mamãe? Todo mundo vai morrer. E aí a gente vai se encontrar e vai ser uma grande festa lá no céu.

3 comentários:

Nancy disse...

Da inocente festa no céu à dura realidade da morte... Quando será que nos damos conta, de forma triste, que a perda é condição inerente à vida?...

Vivi disse...

Mas que mania as pessoas têm de dizer que "fulano está no céu". Quem garante isso? E se o vovô estiver no limbo, ou coisa que valha?
Mas querendo ou não, a inocência da criança é muito graciosa.

Mauricio disse...

A doce sabedoria infantil. Para lidar com situações difíceis. Na simplicidade surgem versões consoladoras, e porque não dizer, lúcidas.
Em que momento da vida perdemos essa capacidade de ver as coisas de uma forma simples?
Certamente, no momento em que perdemos isso adquirimos todos os medos e fobias, dos quais tentamos nos livrar no resto de nossas vidas.